Joguei fora um monte de produtos de beleza vencidos

Eu sou uma pessoa impulsiva para tudo na vida – é por isso que minha relação com comida e dinheiro é tão conturbada. Poderia culpar minha lua em Leão ou o fato de ter passado “vontades” na infância/adolescência, mas nada disso justifica o fato de que eu sou impulsiva, o que me torna compulsiva e o que me faz comprar mais do que eu deveria às vezes.

Veja bem, eu venho me mantendo no azul já tem algum tempo – evitando a compra de supérfluos e focando apenas no que é estritamente necessário, parei de entrar no LIS todo mês. Mas já tive períodos em que tinha (algum) dinheiro na mão e me descontrolei. Um desses períodos foi em 2013 quando assinei duas daquelas caixinhas de beleza e passei a devorar o conteúdo de blogs de beleza.

O problema todo é que eu não sou só impulsiva para comprar mas, com esses “trauminhas” do passado, eu também sou acumuladora: compro e não uso, fico com dó porque vai acabar e eu não terei dinheiro (veja bem, estou no azul, rs) para comprar outro.

Percebendo esse tipo de comportamento – absolutamente impulsivo, totalmente injustificável – decidi que era hora de parar, respirar fundo e me livrar de todos os produtos vencidos. Afinal, se antes eu tinha dó de usar os produtos, agora eu poderia ter uma alergia severa e ser o caso 0 do apocalipse zumbi.

E, olha, antes tivesse usado com dó do que jogado fora com dó. Porque deu dó.

Primeiro, do desperdício de dinheiro. Eu vi pelo menos uns 400 reais jogados no lixo. Foram 2 hidratantes faciais, três cremes para o corpo e algumas maquiagens – entre elas, um estojo de maquiagem que tinha um MOFINHO. Eu quase gritei a hora que eu vi mas, veja bem, tinha mais de um ano que eu não abria o estojo, ele acabou ficando em uma caixa que tomou muito sol… Não há maquiagem que resista – nem as que estão na validade.

Joguei tudo fora com dor no coração e bem arrependida de não ter usado tudo. Fiz a limpa no armário do banheiro e ficou bem pouca coisa, na verdade. Algumas coisas talvez façam falta – os hidratantes faciais que eu nunca usei e que deveria ter usado para não ficar com a pele mais seca que a Cantareira nesse inverno paulistano, por exemplo. Porém, a maior parte das coisas era absolutamente inútil para mim e eu só estava mesmo acumulando tudo aquilo.

No final, foi bom… Senti que ainda tenho muitos produtos e só entra um novo quando todos os que tem lá acabarem – o que vai fazer com que eu, efetivamente, use as coisas porque senão sem chance de testar produtos novos.

Agora, não posso deixar que as coisas acumulem novamente. O negócio é: comprou, usou. Não gostou? Acha alguma amiga que goste e dê para ela, dá até para pensar nisso como uma daquelas paradas de energia boa compartilhada e, se isso faz eu me sentir melhor, então é sempre um argumento válido.

Desapegar dos meus “acúmulos” doeu, sim, mas isso é parte da minha construção emocional. Se faltou no passado não foi por culpa minha mas não preciso “compensar” isso agora.

___

 

O negócio é que me empolguei e quero fazer uma nova limpa nos armários de roupas e sapatos (fiz uma em janeiro, quando me mudei). Vai ser uma nova etapa de confronto emocional entre “eu talvez use essa roupa um dia” com o racional “você não vai usar, essa roupa fica ridícula em você, desencana disso aí”.

Anúncios

Um comentário em “Joguei fora um monte de produtos de beleza vencidos

Deixe um comentário (é só preencher nome e e-mail)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.