Comprei consciente e me sinto uma pessoa melhor

Eu venho postergando umas compras há um bom tempo. Eu preciso de roupa e esse não é um eufemismo para consumismo desenfreado, é necessidade mesmo. Para ter ideia do quanto meu guarda-roupas é enxuto, eu tinha um total de duas calças, ambas leggings pretas. Não tinha mais nada que eu pudesse vestir fora um jeans bem puído (não propositalmente puído, veja bem) que eu insisti em usar até terminar de rasgar no meio das pernas – RIP Jeans Velhinho.

O problema é que eu odeio comprar roupas. Eu não sei, não gosto, me dá agonia. E eu quero montar meio que um “armário cápsula uniforme de trabalho”. O plano é ter 5 calças (a Calça Segunda, a Calça Terça e assim por diante) e, para cada uma delas, ter 5 partes de cima – ou seja, a Calça Segunda tem como súditas suas 5 Partes de Cima, a Calça Terça tem outras 5 Partes de Cima e assim por diante. Fiz as contas aqui e dá um total de 30 peças. A ideia é dar um “up no visual” que blogueirinha ela falando assim com terceiras peças ou sapatos. E aí é só ir revesando – na primeira segunda do mês eu uso a Calça Segunda com uma das Partes de Cima, na segunda segunda (ô redundância) do mês eu uso a mesma Calça Segunda mas com outra das Partes de Cima. Deu para entender?

Sendo assim, comecei a pesquisar e entender o que eu queria como meu estilo e resolvi tentar calças estilo alfaiataria – vestem super bem, são muito bonitas e estilosinhas. E aí, bom, como não dava para continuar usando duas leggings (as mesmas que eu venho usando há 4 meses, veja bem), fui lá na loja já na crise de ansiedade e nem nos meus mais belos sonhos de princesa eu passaria pelo que passei.

Fui com meu namorado. Eu sei que muita gente acha um erro, mas ele era a única pessoa acessível na hora, não tinha nada a perder, bora lá, né? E foi uma grata surpresa porque ele não só me ajudou a escolher os modelos, como me ajudou a avaliar na porta do provador. Ele entendeu o que eu precisava e me ajudou a vasculhar as araras.

Voltei para casa com uma calça preta de corte skinny e um jeans basicão. O jeans já vai ser a Calça de Sexta e a calça preta provavelmente a de Terça – e aí, com o tempo, com disposição e com um plano prontinho na cabeça, eu vou comprando as outras peças aos poucos, com economia e já pensando nesse esquema – aí, as peças mais velhinhas vão sendo doadas a medida que as peças novas vão chegando.

Espero que dê certo. Eu não tenho e nem nunca tive um “estilo próprio”, um jeito de me vestir que as pessoas já associassem a mim, então esse momento da minha vida – chegando nos 30, num emprego estável, morando junto com meu namorado – tem sido um divisor de águas sobre “quem eu não sei quem sou” e “quem eu quero ser”.

Comprei consciente de que não era uma questão de consumismo e sim de necessidade, comprei pensando em usar por muito tempo e, pela primeira vez em muito tempo, eu fico feliz de verdade com uma compra.

Torçam por mim nessa jornada.

111 jeans-pants-blue-shop-52518

Anúncios

Deixe um comentário (é só preencher nome e e-mail)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s