Comida e Bebida

30 dias sem açúcar

Sempre que eu leio algo relacionado à vida saudável, o açúcar aparece como vilão, sendo o grande agente causador de todos os malefícios da sociedade moderna. Bom, todo exagero é equivocado mas eu fiquei muito com a pulga atrás da orelha quando pensei que sempre comi muito açúcar durante a vida inteira e que, mesmo adotando uma alimentação rica em proteína, fibras e nutrientes para melhorar meus índices, eu ainda consumo açúcar.

A minha dieta atual permite o uso de stevia, um adoçante natural, mel e frutas. Além disso, tem uma barra de proteína que pode entrar na conta e é um salva vidas quando eu fico na loucura e não tenho tempo de preparar um lanche propriamente dito. Porém, um dos ingredientes dessa barrinha é açúcar, o outro é maltodextrina* – inclusive, são os primeiros que aparecem no rótulo…

Uma das coisas que li nessas andanças pela internet é que o açúcar é como um vício: seu corpo pede sempre mais e ficar sem é como uma desintoxicação por drogas, com dores de cabeça, fadiga e outros sintomas. Quando li sobre isso, também me informei sobre os efeitos do açúcar no corpo e soube até que a indústria financiou pesquisas nos anos 60 para dizer que ele é bom.

Assim fica difícil te defender, miga.

acucar-960x500
Açúcar refinado. Fonte da foto.

Bom, pensando nisso tudo e querendo fazer um relato mais pessoal, quiçá abrangente, do tema, resolvi cortar o açúcar. Nada de barrinha de proteína nesse período, apenas adoçantes naturais como frutas e mel, nem Stevia vai entrar na conta.

Quero descobrir como um corpo reage sem açúcar, se vou ou não ter vontade e como vai ser tomar café puro (horrível, eu odeio café sem açúcar). Ao mesmo tempo, quero descobrir outros tipos de adoçantes naturais.

Eu sei, o mel também pode ser vilão. A ideia é que a quantidade ingerida seja bem pequena (cerca de 10g por dia ou duas colheres de café). Fruta em excesso também não é uma boa, então serão até três porções por dia. Outro ponto são as frutinhas secas que eu amo (uva passa, cramberrie e mirtillo), que tem sua quantidade bem reduzida a uma porção pequena por dia. Quando comer uma fruta normal, não come a cristalizada e vice-versa.

A ideia é descobrir o que acontece com o corpo. Hoje, minha glicose fica entre 90 e 110, índices altos porque estive um bom tempo no que os médicos chamam de pré-diabetes.

Será que a glicose vai baixar? Será que meu corpo vai aguentar? Será que eu vou canibalizar pessoas se deixar de comer açúcar?

*Maltodextrina: para quem pratica exercícios físicos regularmente, a maltodextrina é aliada porque vai metabolizar muito rápido no corpo e gerar picos de insulina. A “malto” é um carboidrato, necessário para o corpo produzir energia e deixar que as proteínas façam seu trabalho, mas que deve ser consumida apenas por quem tem alto índice de gasto calórico/energético. Quem não faz exercício e consome maltodextrina produz glicose, tem pico de insulina e, se a energia não for usada, vira gordura. Posso ter dito alguma besteira aqui porque não sou nutricionista e nem especialista, escrevi esta observação apenas pela pesquisa. Quer tirar suas dúvidas com alguém que manja muito do assunto? Procure um nutricionista!

***

Se você quer me acompanhar nesse desafio, me siga no Instagram e no Snapchat @carolccini!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s